Share Button
Alimentos Proteicos

Alimentos para Dieta da Proteina

Proteína e perda de peso.

Fala Pessoal!
Consumir mais alimentos ricos em proteína deveria até ajudar a perder peso. Pesquisas comprovam que a uma dieta a base de proteína ameniza a fome, aumentando o tempo entre uma refeição e o próximo “ronco do estômago”. Em um estudo com duração de mais de seis meses, os seguidores da dieta rica em proteína perderam mais peso do que os da dieta rica em carboidrato. Eles comeram menos porque se sentiam mais saciados.

Ingerir proteína suficiente também ajuda a manter o metabolismo em pleno valor. Ao reduzir muito as calorias – como em dietas muito pobres em carboidratos – o organismo recorre ao tecido muscular, “quebrando-o” para obter energia. Mas o tecido muscular por si só queima muitas calorias mesmo quando você não está fazendo absolutamente nada; assim, usá-lo como fonte de energia acaba retardando o metabolismo. Comer bastante proteína ajuda o corpo a manter o tecido muscular.

Nos estudos nutricionais, os seguidores de dietas proteicas, perdem gordura corporal e menos músculo. Esse tipo de dieta pode obter até 30% de calorias a partir de proteínas, em vez dos 15% a 20% que a maioria das pessoas obtém. A ingestão de proteína que recomendo é de 20% a 30% do consumo de calorias diárias.

O Poder da Proteína

Adicionar proteína a um prato de carboidrato diminui a carga glicêmica da refeição desde que a quantidade permaneça a mesma. Pois você acaba comendo menos carboidrato. A proteína por si só também ajuda a estabilizar a glicose no sangue.

Vantagem da Dieta da Proteína

A proteína tem mais benefícios. Alguns dos componentes criados pelo organismo a partir dos aminoácidos das proteínas ajudam a regular a glicose no sangue. Portanto incluir proteína nas refeições significa que o corpo lidará com os carboidratos de forma mais eficiente. Por esse motivo recomendo que você inclua uma fonte de proteína em cada refeição. Outro motivo: o corpo leva algum tempo para decompor a proteína presente nos alimentos, o que retarda a digestão de toda a refeição, incluindo os carboidratos, e torna mais lento o aumento da glicose no sangue.

A proteína, especialmente aquela encontrada no soro do leite, também estimula o pâncreas a produzir insulina. Isso pode não parecer uma boa idéia, uma vez que manter altos níveis desse hormônio durante longos períodos não é saudável. Mas quanto mais cedo o organismo produzir insulina em resposta a um aumento da glicose do sangue, menos insulina precisará ser produzida e será menos provável que você se torne resistente a ela.

 


Share Button

Rodrigo de Sá: Fundador do site Alimentos para Emagrecer - Morador do Rio de Janeiro, Formado em Educação Física e com diversos cursos na área, sou fascinado por Nutrição, Esportes, Internet e Marketing.